sac

DP - Política - Licenciamento recorde

Sobre o atraso de mais de três anos para conceder a licença ambiental ao novo aterro sanitário, o presidente da CPRH, Hélio Gurgel, admite que houve um "pequeno atraso" na análise do projeto. Ele garante que o resultado está pronto, mas não pode ser divulgado. "Estamos seguindo uma recomendação do Ministério Público, para que nada tenha início até a desativação do lixão da Muribeca utilizado hoje em dia", explica.

Sobre a "agilidade" no licenciamento ambiental do aterro privado CTR Candeias, o qual não possui tratamento de chorume e nem triagem dos resíduos, Gurgel diz que o tratamento não precisa ser ativado logo no início de funcionamento de um aterro e que, na licença ambiental, foi estipulado um prazo de 180 dias. "Pode ser prorrogado, há fatores técnicos envolvidos", diz. Procurados pelo Diario nos escritórios de São Paulo e Rio de Janeiro, a S.A. Paulista, responsável pelo CTR Candeias, não retornou às ligações e aos recados com pedidos de entrevista. A licença para o CTR Candeias foi concedida em julho de 2007 e o aterro começou a operar - recebendo o lixo de Jaboatão dos Guararapes - em outubro do mesmo ano.

 

Embora reconheçam que o aterro de Muribeca esteja no fim do ciclo de vida - depois de quase 25 anos - as prefeituras continuam sem se entender. O secretário de Meio Ambiente de Jaboatão, Geraldo Miranda, antecipa que não aceita os termos do Ministério Público da forma como estão expostos. "Na verdade, não temos nem interesse neste novo aterro sanitário no município. Já utilizamos o CTR Candeias e somos o maior prejudicado, porque Recife despeja tudo aqui. Se o lixão não existisse, teríamos 100% de repasse do ICMS socioambiental, perdemos 20% por causa do aterro", alega Miranda.

 

Nos bastidores, alguns engenheiros e especialistas em meio ambiente enfatizam que "tem muita gente recebendo dinheiro nessa história. Mas provar em juízo o que se sabe por baixo dos panos, contudo, é difícil", confessa uma fonte. Enquanto do outro lado, o posicionamento de outros "especialistas" é o oposto. Inicialmente críticosao modo como o processo fora conduzido nos últimos anos, ao assumirem cargos públicos ou vinculados à política local, se recusaram a ratificar os posicionamentos originais ouvidos pela reportagem do Diario em meses anteriores.

Uma Empresa do Grupo:

ecopesa

Endereço:

iconeFone  +55 (81) 3476.3558 | (81) 3476-3634 | (81) 3476-3256
iconeEnd Estrada Velha da Muribeca, 1000 - Muribeca
CEP 54325-042 - Jaboatão dos Guararapes, PE

facebooktwitteryoutube1345637526 sitemap